Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Fashion in the bag

Fashion in the bag

13
Nov17

Apenas merecia mais....

fashion

(imagem retirada da net)

 

Abriu cuidadosamente a gaveta dos vestidos e escolheu  um vestido preto, simples e assimétrico.

Esticou-o em cima da cama e alisou-o. Sentou-se perto do vestido como se ele tivesse vida e descobriu nele um olhar distante e interessado. Deixou-se ficar a olhar a sua imagem reflectida no espelho. Estava pálida e com aspecto cansado. Passou uma escova larga pelo cabelo, uma e outra vez até que sentiu que estava arrumado e no sítio. O rímel e um pequeno lápis preto abriram-lhe mais o olhar. Puxou o vestido e sentiu-o na pele. Estava pronta. Saiu para a rua e o som dos passos, estridente por causa dos saltos, contrastava com o bater do coração que como sempre dançava com a melodia da imagem de noites e dias perfeitos.

Por muito que os anos passassem e as desilusões se manifestassem ela continuava a viver com uma cabeça de adolescente e nem as dores a refreavam. Pensava sempre na perfeição dos momentos. Uma perfeição que nem ela sabia em que consistia, sonhava-a, apenas.

Ele esperava-a. Como sempre a tempo. Admirava-o pelo corpo alto e esguio, mas sobretudo pela solidez que demonstrava. Dir-se-ia que era um muro que a pouco e pouco se foi construindo de forma a ficar resistente ao mais poderoso furacão. Gostava da sua forma descontraída, mas coerente e consistente.

Conheciam-se há anos e os anos em que não se viram apenas acentuaram a admiração que nutria por ele.

Lembrava-se das horas em que falava com ele e em que pacientemente a ouvia e no fim pragmaticamente lhe solucionava, em poucas palavras, o emaranhado de ideias e de problemas que ela era perita em construir. Ele ouvia-a e isso era, de tudo, o que mais fazia vibrar. Era raro sentir que alguém se interessava genuinamente por ela. Era bom sentir que era admirada fisicamente, mas o que a fazia pular era sentir que alguém lhe admirava a alma e que gastava tempo a ouvi-la e a descobri-la. A noite magicamente discorria e aos poucos ela apercebeu-se que algumas coisas tinham mudado. Ele estava cansado, já não tinha paciência para ouvi-la e a atenção que lhe dedicava era agora mais centrada nele. Ao mesmo tempo que pensava em si, reflectia no que ele teria passado ao longo deste tempo, que o fizera voltar-se tanto para si. Uma espécie de defesa, talvez. Sentiu-o egocêntrico, e a sua atenção era dividida com outras coisas que não existiam antes ou que ela não vira.

Acima de tudo percebera que era ela que estava mudada e que tinha descoberto em si a força para saber que merecia muito mais. Não era melhor, apenas merecia mais.

06
Nov17

O que definitivamente não queria ser...

fashion

 

 

Estava sentada num banco de madeira e a parede branca e rugosa servia-lhe de encosto.Olhava para as mãos e para as bocas das mulheres que estavam à sua frente. Há anos que lidava com elas, não podia dizer que as conhecesse, mas via-as e muitas vezes ouvi-as. Durante anos pensara que talvez fosse bom ser como elas, em outra fase revoltou-se e pareceu-lhe que era horrível ter de relacionar-se com estas pessoas e sentia-se quase violada por ter de as ouvir e ter de fazer parte de um mundo que definitivamente não era o seu. Não se reconhecia melhor, muitas vezes até lhe parecia o contrário, mas achava-se longe, muito longe.

Com o passar do tempo percebeu que estas suas conhecidas lhe eram muito úteis e quando o descobriu não pode deixar de alegrar-se. Com elas percebeu claramente para onde queria ir e o que definitivamente não queria ser. Achou-as melhores, deu-lhes valor, afinal de contas ajudaram-na sem o saberem.

Mais Sobre Mim

A Ler

Palavra da Semana

Sofrósina

Segue-me

Follow

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

blogs portugal

Este blogue tem direitos de autor Copyrighted.com Registered & Protected

A ler 2