Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Fashion in the bag

Fashion in the bag

02
Jul16

Visita ao Maat- Museu de Arte, Arquitectura e Design

fashion

maat.jpg

 

Esta semana fui convidada para a inauguração do MAAT(antigo Museu da Electricidade) e gostei muito do espaço, sobretudo das obras de Edgar Martins.  Pareceu-me brilhante o facto do artista pegar no tema da morte e da vida sem nunca tornar estes temas óbvios. Tudo é feito, como sugere o tema da exposição, em diálogos e reflexões interiores do artista que depois se traduzem em imagens que nunca tratam dos temas de forma frontal. Recordo a imagem de uma casa de pedra onde tinha ocorrido um homicídio, o que seria de esperar era vermos sangue, ou a pessoa, ou alguma coisa parecida, mas aquilo que fala da morte é o espaço onde ocorreu. Aquela casa ficará marcada, para sempre, pelo acontecimento. É uma boa reflexão esta dos lugares continuarem a ter sempre vozes, presenças e vida mesmo sem  a terem. Aconselho vivamente a visita ao espaço e à exposição.

01
Jul16

Vaca, trevos... será esta a realidade?

fashion

 

 

vaca.jpg

 

 

 

 

 

Não me lembro exactamente onde, mas recordo que ouvi uma história infantil sobre uma vaquinha que um dia ficou doente e pensando que era da erva, deixou de comer. Meteu na cabeça que só poderia comer trevos de quatro folhas. Como sabemos os trevos são raros e escusado será dizer que a vaquinha, sem comida, foi ficando cada vez mais doente. Os outros animais bem tentavam convence-la a comer erva, mas ela teimava em não comer. Um dia, um galo, já desesperado de a ver assim, resolveu arranjar uns óculos e pintar-lhe vários trevos de quatro folhas. Convenceu-a de que o problema era a sua deficiente visão e que precisava de ter uns óculos, ela acreditou. A partir dali só via trevos de quatro folhas e rapidamente melhorou.

Hoje dei comigo a pensar na vaquinha e na sua história. Por vezes andamos na vida, em vários campos, vemos tantas ervas bonitas, mas obstinados só procuramos os trevos. Aqui e ali as ervinhas chamam-nos, puxam-nos, mas teimosamente só queremos trevos. Muitas vezes os trevos são indigestos, fazem-nos mal, mas teimamos em os preferir. A dada altura dos nossos percursos temos de procurar uns óculos que nos permitam ver com clareza, que nos mostrem como é a realidade. Essa pode ser muito diferente da que inicialmente pensavamos. Estes óculos devem permitir ver longe e, sobretudo, devem mostrar-nos, o que precisamos e o que queremos. Há tantos campos verdes, por aí, só é preciso olhar bem. Nunca podemos esquecer, no entanto, que o campo mais verdejante é o que vive dentro de nós.Precisam de óculos?

Pág. 7/7

Mais Sobre Mim

A Ler

Palavra da Semana

anguícomo

Segue-me

Follow

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

blogs portugal

Este blogue tem direitos de autor Copyrighted.com Registered & Protected

A ler 2