Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Fashion in the bag

Fashion in the bag

22
Fev17

A Gaivota

fashion

 

Olhava o vasto céu, pintado em tons de azul, quando uma gaivota elegantamente o atravessa  e me faz pensar no simbolismo daquele pequeno ser. É claro que, como ave, sabia que ela simboliza a liberdade e é uma espécie de intermediária entre o céu e a terra, mas desconhecia a lenda que a envolve e que agora aqui partilho.

Ao que parece, segundo os índios colombianos Liloet  as gaivotas tinham, guardado numa caixa a luz do dia e essa luz era exclusivamente para o seu uso. No entanto, pensando no benefício que a luz traria para a humanidade,  o corvo - que, entre outras coisas, representa a astúcia e a esperança - intentou e conseguiu roubar a caixa que a gaivota guardava com tanto zelo, o que deu origem à luz de que usufruímos hoje.

Ainda para o Xamanismo a gaivota é evocada para a busca da tranquilidade em detrimento de tudo o que impede as pessoas de se sentirem livres.

Muitos voos e sempre luz!!!

 

21
Fev17

O casaco do avesso

fashion

 

Tinha tudo decidido e tão bem delineado. Acabou de arrumar a cozinha, regou as plantas da Sala(uma orquídea e uma violeta) e sentou-se com uma chávena de chá quente nas mãos. Olhou os livros arrumados, o tapete felpudo e viu-se a viajar para abraçar o seu novo trabalho. Suspirou, o gato passou e enrolou-se-lhe nas pernas. Levantou-se e o fio do telefone enrolou-se nos pés. Nunca mais conseguiu andar. Pensava naquele dia, mas estava numa sala comprida, branca e com pessoas à volta, muitas pessoas. Ouviam-na contar que estava feliz, ouvia-se a si própria dizer que estava feliz. Custava-lhe a acreditar,mas estava. Não tinha feito aquela viagem, já não tinha o tapete felpudo, mas tinha desenvolvido a arte da oratória e dizia aos outros que a vida é como um casaco. Quando o  compramos, está direitinho e imaginamos os passeios e o aconchego que vamos sentir ao vesti-lo. Mas um pequeno rasgão faz com que o casaco tenha de ser colocado do avesso. A vida tantas vezes só faz sentido quando está do avesso, quando olhamos para as nervuras do tecido e percebemos que são caminhos que temos de andar. Quantas e quantas vezes o tecido interior é mais bonito do que o exterior? A vida é percebermos que podemos sempre ser felizes com o avesso e que, por vezes, isso é mesmo o que necessitamos.

Despediu-se de todos e empurrou as rodas da cadeira até ao carro. Estava cansada e feliz. O casaco estava do avesso, o lado certo.

20
Fev17

A beleza que não se vê....

fashion

 (imagem retirada da net)

Vestiu apressadamente o vestido azul. Gostava dele, porque tinha sido a mãe que o tinha feito e assentava-lhe bem no peito e no pescoço e dava-lhe um ar distinto. Passou a escova no cabelo longo e colocou uma flor entre a orelha. Todos lhe diziam que era bonita e elegante, mas ela não o sentia ou melhor desejava senti-lo, mas sabia que a sua beleza estava mais fundo do que no vestido, no cabelo ou no rosto. A beleza, a sua, estava no fundo do mar. Submersa, invisível a beleza era uma coisa que não se conseguia quantificar ou descrever com exactidão. Navegava por entre as algas, passeava-se  por entre grãos de areia e vivia da água e do sol que conseguia avistar.  Era tão diferente a sua beleza das outras belezas, a sua beleza era única, pesada por vezes, mas que dançava por meio das ondas e que procurava sobreviver aos ventos que por vezes dormiam nas águas.

Pegou no saco com asas e enfiou o porta moedas por entre o tecido. O vestido dançava ao ritmo dos seus passos e enchia as ruas por onde ela entrava. A sua beleza continuava na água; na rua, no vestido e no cabelo, mas a sua beleza estava, sobretudo, onde não estava. Na singularidade que a perpassava como setas, nos defeitos que tinha e que a tornavam única, mas acima de tudo estava no coração que não se via, mas que pulsava ininterruptamente por cada pequena coisa que era a sua vida. Era bela, sem dúvida.

 

16
Fev17

O que simboliza o Acanto?

fashion

 

(imagens retiradas da Internet)

 

Há muito tempo que via estas folhas, especialmente na arquitectura, e nunca soube o que simbolizavam. Desta vez lá fui à descoberta e aqui vos deixo o resultado da mesma.

O acanto é uma folha muito utilizada nas ornamentações desde os tempos antigos e medievais.  Adornava capitéis, túmulos e até mesmo roupas. Porém, o  seu simbolismo não provém de suas belas folhagens e sim dos espinhos da planta.  Devido a esta característica o acanto simboliza o triunfo, a vitória de quem soube vencer os espinhos, a vitória sobre as provações da vida e da morte. Simboliza também a terra virgem ou a própria virgindade(uma  outra espécie de triunfo). Quem estiver adornado com esta folha venceu a maldição bíblica:O solo produziu para ti espinhos e cardos (Génesis,3,18), no sentido de que a provação vencida se transformou em glória. Vamos todos apanhar acantos?

 

Mais Sobre Mim

A Ler

Palavra da Semana

anguícomo

Segue-me

Follow

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

blogs portugal

Este blogue tem direitos de autor Copyrighted.com Registered & Protected

A ler 2