Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Fashion in the bag

Fashion in the bag

16
Ago16

As lições que a natureza nos dá

fashion

sun.jpg

 

 

As sementes de girassol foram lançadas na terra castanha e já penteada. A água banhou as sementes, o sol ofereceu-lhes o calor necessário, mas as sementes não germinaram.  Ela olhava todos os dias para aquela terra, que a pouco e pouco se encheu de feias ervas, mas as flores não cresciam. Idealizou como ficaria o campo florido, do cheiro que entraria dentro dela e  que lhe traria a impressão de estar num lugar quase irreal, mas nada disso aconteceu.

A Primavera passou, seguiu-se um quente Verão, o Outono trouxe as folhas secas e mortas, o Inverno a neve e o esquecimento daquilo que seria a imagem perfeita, de um campo  em flor. Assim que a chuva e o frio acabaram foi necessário tirar todas as ervas secas, tratar a terra, pentea-la de novo e oferecer-lhe outros enfeites.

Novas sementes foram lançadas à terra e, de novo, nada sucedeu, para além de um vestido de ervas e paus.

Na Primavera seguinte, desiludida com o  espaço estéril,  não semeou mais nada. Não conseguiu repetir o processo de semear e de saber que não ia colher. Cortou apenas as ervas e continuou a regar o campo. Apesar de não ter nada, não gostava de ver a terra faminta de água. Deu-lhe comida e tratou-a, sem esperar nada em troca.

Não sei explicar a razão porque o fazia, talvez uma noção de dever se apoderasse dela ou então, simplesmente, porque tinha de o fazer. A verdade é que ela o fazia todos os dias, sem esperar, mas ao mesmo tempo sem desistir.

Um dia, sem que nada o fizesse prever, olhou de relance e descobriu no meio do campo, uma erva especial  depois, olhou com atenção, e viu outra e mais outra. Os girassóis, envergonhados, espreitavam, agora  pela janela da terra e olhavam para cima espantados. Ela sentou-se e esperou até que todos estivessem abertos, depois continuou a oferecer-lhes água.

Nunca mais esperou nada, mas continuou a regar, todos os dias, as terras secas que existiam à sua volta.

 

15 comentários

  • Imagem de perfil

    fashion 16.08.2016

    Aí está o problema! Não devemos esperar.
  • Talvez seja como a amizade, as pessoas lembram-se de nós para pedir ajuda e nós esperamos sempre algo em troca, e quando somos nós a pedir ajuda? Será que se lembram de nós? Será que nos ajudam? A resposta é, não.
  • Imagem de perfil

    fashion 16.08.2016

    Mas tu ajudas à espera que te ajudem?
  • Sim
    Sei que não o devia de fazer, mas é mesmo "defeito de fabrico".
  • Imagem de perfil

    fashion 16.08.2016

    Eu não faço isso...
  • Mal por mal é o melhor que tu fazes, não sofres tanto, já conversamos há alguns meses e já deves de saber que tenho tendência para me preocupar com pessoas que não se preocupam comigo, que me apaixono sempre pela pessoa errada, não quero virar a atenção para mim mas sim para o teu texto.
  • Imagem de perfil

    fashion 16.08.2016

    Não sei quem faz mal, ou bem...
  • Como assim?
  • Imagem de perfil

    fashion 16.08.2016

    Pois não sei se sou eu ou tu quem faz bem em ser como é
  • Sei que a minha opinião pouco importa, mas acho que quem faz bem és tu porque não tens desilusões, imagina que ajudas alguém e depois mais tarde és tu quem precisa e depois pedes ajuda e ignoram-te, quem é que sofre? As pessoas a quem pediste ajuda ou tu? És tu claro, não quero parecer arrogante, mas cada dia que passa mais vale contarmos apenas connosco e com mais ninguém, podemos parecer anti-sociais mas sempre é melhor do que termos desilusões, e acredita que todos os dias me acontece.
  • Imagem de perfil

    fashion 16.08.2016

    Eu percebo o que dizes.
  • É isso e dizerem que andas à "caça" nas Redes Sociais.
  • Imagem de perfil

    fashion 16.08.2016

    Eu já te disse que fazes mal em ir lá, isso não interessa a ninguém.
  • E não tenho ido, só fui lá hoje porque tinha um pedido para gostar de uma página, mas isso não aconteceu hoje, já foi há algum tempo, sinceramente só me dá vontade de deixar ir lá, aquilo não tem ponta por onde se pegue.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    Mais Sobre Mim

    A Ler

    Palavra da Semana

    anguícomo

    Segue-me

    Follow

    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D

    blogs portugal

    Este blogue tem direitos de autor Copyrighted.com Registered & Protected

    A ler 2