Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Fashion in the bag

Fashion in the bag

28
Dez16

Há algum ser capaz de viver sozinho?

fashion

 

Estava a ler um post de um blogue sobre um livro (A longa Marcha dos Grilos Canibais) e fiquei curiosa não apenas pelo título, mas também pelo tema: percebi que era um livro composto por várias crónicas que vão desde assuntos científicos, passando por vários temas como a psicologia, a antropologia e a história. A crónica que dá título ao livro tocou-me profundamente. Não pelo aspecto biológico, de os grilos caminharem, morrerem e serem comidos por outros grilos, mas porque vi nesta marcha(dos grilos) a caminhada da humanidade. Estou como o Heidegger dizia : "o homem é um ser para a morte" não podemos fugir disso.

Deixando o aspecto tétrico da questão é um livro que aconselho muito  mesmo e como disse aborda temas muito interessantes. Para vos aguçar o apetite deixo uma pergunta que é respondida no livro. Há algum ser que seja capaz de viver sozinho? O que vos parece?

8 comentários

  • Imagem de perfil

    fashion 28.12.2016

    Olá Rob. Pelo que diz o artigo do livro há apenas um ser, mas não são as aves. beijinhos
  • Imagem de perfil

    Robinson Kanes 28.12.2016

    Lá íamos começar uma discussão sobre biologia :-)
    As corujas das torres são um exemplo. Mas agora fiquei curioso com o artigo.
  • Imagem de perfil

    fashion 28.12.2016

    Isso não que de biologia "pesco pouco". :) O artigo do livro é baseado neste : “Environmental genomics reveals a single-species ecosystem
    deep within earth”. Science, vol. 322, p. 275, 2008. Mas posso adiantar qq coisita, se quiseres( estou mortinha para que alguém peça)
  • Imagem de perfil

    Robinson Kanes 28.12.2016

    Força! :-)
    E obrigado.
  • Imagem de perfil

    fashion 28.12.2016

    "... há pouco tempo foi descoberto um ser vivo que vive absolutamente sozinho no seu ecossistema. Nenhum outro ser vivo é capaz de sobreviver onde ele vive. É o primeiro ecossistema conhecido constituído por uma única espécie. A D. audaxviator é capaz de sintetizar absolutamente todas as moléculas de que necessita. Isso porque não existem outros seres vivos dos quais ela possa se alimentar (nós, por exemplo, como não sintetizamos
    vitaminas, suprimos nossas necessidades ingerindo outros seres vivos). É interessante que a D. audaxviator não possui mecanismos de defesa contra vírus ou bactérias, o que é compreensível, uma vez que tais mecanismos são desnecessários em um ambiente em que não existem outros seres vivos (na prática, essas bactérias não apodrecem quando morrem, pois no seu habitat não existem seres vivos responsáveis pela decomposição dos cadáveres). E, por viverem num ambiente sem luz e oxigênio, utilizam moléculas de água partidas pela radioatividade do urânio existente na mina, a fim de obter os íons necessários para reduzir o enxofre e obter energia. A quantidade de nutrientes nessas amostras de água é tão baixa que essas bactérias demoram entre cem e mil anos para se dividirem uma única vez (uma bactéria em nosso intestino se divide a cada trinta minutos).
    Através da análise do genoma dessa bactéria, puderam-se deduzir dezenas de outras peculiaridades, que geraram uma vasta quantidade de informações sobre o que significa viver na mais absoluta solidão. É estranho imaginar a vida em um ambiente absolutamente estável e isolado, em que não há a ameaça de outros seres vivos, em condições nas quais é possível levar cem anos para se dividir sem correr o risco de apodrecer ou ser atacado..." Obrigada eu! beijinhos
  • Imagem de perfil

    Robinson Kanes 28.12.2016

    Bastante interessante... bem, a solidão é um sentimento muito humano, penso que pouco adaptável a uma bactéria, penso que esta não se interrogue muito sobre o facto de viver sozinha...
    No entanto, acho que esta descobertas pode abrir portas para grandes conclusões e descobertas.
    É interessante este tipo de artigos, muitas vezes ofuscados ou com pouco destaque. Gostei muito de ler e... aprender!
  • Imagem de perfil

    fashion 28.12.2016

    Tens razão, Rob! Biologicamente falando, pode ser possível, humanamente falando temos de ver duas coisas: 1ª a solidão do pensamento(essa penso que é possível) 2ª a solidão social essa acredito que seja mais complicada(mesmo que as pessoas digam que vivem bem sozinhas). Obrigada eu por teres lido e partilhado as tuas ideias.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    Mais Sobre Mim

    A Ler

    Palavra da Semana

    anguícomo

    Segue-me

    Follow

    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D

    blogs portugal

    Este blogue tem direitos de autor Copyrighted.com Registered & Protected

    A ler 2