Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Fashion in the bag

Fashion in the bag

16
Nov16

À procura da Luz...

fashion

 (imagem retirada da net)

Pegou no chapéu, de feltro cinzento, que tinha sobre a cadeira, colocou-o na cabeça e compôs, com as mãos as pontas o cabelo que ficaram viradas para fora. Caminhou pela rua, os carros sucediam-se às pessoas que vagueavam pela avenida com olhar perdido e ancoradas no desejo de vencerem o tempo. Também ela era uma anónima que percorria, muitas vezes sem rumo, as salas abertas de vidas que se cruzam diariamente e durante anos.

A amiga Madalena tinha tido, há anos, um acidente de moto grave, que a colocou num coma profundo durante três meses. Falaram muito sobre isso, ela e a Madalena. Contou-lhe várias coisas, sensações que recordava, sons, mas o que mais a  inquietou foi ela dizer-lhe que tinha visto uma luz intensa e branca. Desassossegou-se, em primeiro lugar, porque ela pensava que a estória do túnel não era verdadeira e também porque ela descreveu, de tal forma, a paz que sentiu quando viu a luz que ela passou, mais ou menos, conscientemente a procurar uma luz.

Perguntava a pessoas, interessava-me por acidentes, pelo relato dos intervenientes e passaram anos em que a menina do chapéu procura uma luz, uma luz que trouxesse paz e brilho. Olhava para o céu, para o mar, para as pessoas que gostava, e muitas vezes acreditava que sentia esse brilho, mas não estava satisfeita. Anos mais tarde, encontrou a Madalena, por acaso, num desses centros comerciais da moda. Estava magra, com olheiras fundas e a principio nem a reconheceu. Ela viu-a e veio falar-lhe, deu-lhe um longo abraço e ficaram à conversa( daqueles diálogos, que fazem parar o tempo)... Voltou a falar-lhe, no relato da luz. Sorriu e disse-lhe: todos os dias procuro essa luz, disse-lhe. Também eu, respondeu, ela, a rir. Sentada atrás delas estava uma Senhora que devia ter uns setenta anos, cabelo grisalho, fato de saia, preto e branco e brincos de pérolas. Pediu-lhes desculpa, reconheceu que tinha ouvido a conversa delas. Contou que também tinha passado por um estado de coma e que sentiu, também essa luz, que a procurou depois, tal como elas, e que a encontrou.

- Onde? quiseram saber!

-É tão simples, respondeu.

-Olhem bem para dentro de vocês. Escondidinha dentro de cada um está uma luz brilhante que nos transmite paz e tranquilidade. Basta terem tempo e quererem ver. O coma dá-nos esse tempo.

Despediram-se. Continuou à procura de tempo e da.... luz.

Mais Sobre Mim

A Ler

Palavra da Semana

anguícomo

Segue-me

Follow

Posts mais comentados

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

blogs portugal

Este blogue tem direitos de autor Copyrighted.com Registered & Protected

A ler 2