Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Fashion in the bag

Fashion in the bag

02
Jun17

Pedras...

fashion

 

(imagem retirada da net)

 

 

Há nas pedras vozes que não se ouvem,

Sussurros de desígnios incompreensíveis. 

Encontrei nas pedras tantos passos gravados que foi difícil não segui-los;

Nesse amontoado que não é, mas foi, há memórias sem tempo,

Há histórias que estão gravadas e silêncios transformados em pó;

Nas pedras vivem sonhos, que já não são sonhos.

Respiram sem que haja movimento;

Estão lá.

As pedras são prisões e pássaros que voam sem rumo

Há vidas nas pedras sem vida…

 

31
Mai17

Voltar...

fashion

 

(imagem retirada da net)

 

 

Sentou-se com esforço na sala de espera, onde uma dúzia de pessoas aguardava. Percebeu no momento em que olhou para os pés e viu uns sapatos quase novos (apesar da idade que tinham) que tinha passado os últimos anos à espera.

Não sabia bem o que esperava, mas sabia que esperava. Levantou os olhos e encantou-se com uma pena de pássaro que dançava contra o vidro da janela. Lembrou-se dos tempos de menina, na aldeia, em que conhecia de olhos fechados todos os pássaros e os seus nomes. Ouviu-se a sorrir e a correr para ver em que árvore eles iam pousar.

 Nessa altura não havia esperas porque havia tanto para saber e para descobrir que esperar era matar o conhecimento. Mas o conhecimento nunca cessa, por isso porquê esperar ao invés de descobrir, pensou. Alguém pronunciava nomes, apenas nomes e ela continuava a admirar a dança da pena, que nesta altura lhe parecia de pardal. Mexeu-se na cadeira, cansou-se de esperar.

Sem saber a razão encaminhou-se para a rua e colocou a mão na janela. A pequena pena descansou na sua mão.

Tinha de descobrir a que pássaro pertencia. Era urgente voltar a ler os seus livros, deixar a espera e entregar todas as penas ao bailado dos vidros.

22
Mar17

Olhar em redor e ver a vista...

fashion

 (imagem retirada da net)

 

Corria entre os carros estacionados em cima do passeio. Todos os dias lutava contra o relógio que marcava impiedosamente a passagem de mais um minuto. Não chegou atrasada, mas quase. Vieram-lhe à memória todos os dias em que tentava chegar a tempo. Sentia que todos os dias subia uma montanha para, novamente, a descer. Todos os dias o mesmo ritmo, as mesmas coisas com o único objectivo de alcançar o cimo da montanha.

Escapava-lhe algo, pensava, ao mesmo tempo que analisava as filas de números impressos no papel.

Passou de papel em papel, de número em número até que a lista praticamente se extinguiu. Amanhã havia mais, suspirou tristemente. Arrumou a cadeira, pegou na carteira castanha e saiu. De novo teria de descer a montanha. Saiu pelas portas de vidro e já na rua olhou admirada para os narcisos já em flor. Já estariam assim há alguns dias assim,mas ela não o sabia.Estava tão ocupada em subir e descer a montanha que se esqueceu de olhar em redor e ver a vista. E a vista é, por vezes bem mais importante do que subir e descer.

21
Nov16

Cada vez que uma folha cai...

fashion

 

 

tomba um pedaço de tempo, que nos lembra que temos cada vez menos do tempo

Cada vez que uma folha cai...

esquecem-se os segredos que o vento ciciou, numa esperança vã de prolongar estórias

Cada vez que uma folha cai...

no seu corpo frágil e crepitante morrem as memórias de Primaveras grávidas de vida;de promessas que nunca se concretizaram, de sonhos coloridos e definidos, com contornos sorridentes e esperançosos

Cada vez que uma folha cai...

acaba e começa a  vida, renovam-se amores, chora-se, ri-se, por entre um cansaço de corpos que não param de caminhar

Cada vez que uma folha cai...

um rosto gelado procura o calor do toque, que não conhece há muito

Cada vez que uma folha cai...

 um grito surdo promete uma liberdade encasacada

Cada vez que uma folha cai

há um laço que se solta e que nos faz correr atrás do que não conhecemos...

Assim é, quando uma folha cai!

 

 

 

Mais Sobre Mim

A Ler

Palavra da Semana

anguícomo

Segue-me

Follow

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

blogs portugal

Este blogue tem direitos de autor Copyrighted.com Registered & Protected

A ler 2